Jedi Tux

Gconftool-2 – Preferências e atalhos de teclado no Gnome

Posted in Dicas, Linux by Fernando Basso on 28 de julho de 2010

Básico

Com o gconf-editor podemos configurar qualquer coisa que
seja possível de ser configurada no Gnome, desde mostrar ou não os ícones no
Desktop, até reduzir o uso da CPU desabilitando os ícones dos menus, entre
várias outras possibilidades. Em algumas distros, como Arch Linux
ou Gentoo, o gconf-editor não vem instalado com o Gnome.
Pra quem não gosta ficar instalando coisas sem necessidade, ou simplesemente
prefere usar a linha de comando, pode usar o gconftool-2.

O gconftool-2 é uma interface em linha de comando usada para
os mesmos fins que o gconf-editor.

O repositório do GConf (sim, dizemos que o gconf tem um “repositório de
preferências”) é formado por um diretório, uma chave, e um valor para esta
chave.

Visualizando as opções

Para saber as configurações e possibilidades de um diretório, fazemos:

gconftool-2 --recursive-list <diretório>

Por exemplo:

gconftool-2 --recursive-list /apps/nautilus/desktop

Ou

gconftool-2 --recursive-list /apps/nautilus/desktop | grep trash
trash_icon_name = (no value set)
trash_icon_visible = true

apps/nautilus/desktop é o diretório.
trash_icon_visible é a chave.
true é o valor da chave (neste caso, um valor booleano).

Alguns exemplos da configuração das preferências

Geralmente, configuramos valores booleanos, ou strings. Vamos aos exemplos.

Para mostrar (ou não) o ícone da lixeira no Desktop, usamos um valor booleano:

gconftool-2 set /apps/nautilus/desktop/trash_icon_visible --type boolean 'false'

Troque false para true (ou vice-versa), e observe o resultado.
Você pode habilitar ou desabilitar outros ícones no Desktop, além deste do
exemplo. Para saber as possibilidades faça:

gconftool-2 --recursive-list /apps/nautilus/desktop

Uma coisa que está muito em pauta na data deste post, é o fato de o Ubuntu
10.04 vir com os botões da barra de título no lado esquerdo. Pra mudar para o lado direito, basta fazer:

gconftool-2 --set /apps/metacity/general/button_layout \
  --type string 'menu:minimize,maximize,close'

IMPORTANTE: Esta barra invertida (\) nada mais é do que um caractere especial que permite continuar um comando muito comprido na linha seguinte. Por exemplo,
fazer:
ls –help é o mesmo que fazer:
ls \
–help

NÃO deixe nenhum espaço depois da barra invertida (backslash).

Você poderia também, por exemplo, colocar o ‘close’ no lado do ‘menu’:

gconftool-2 --set /apps/metacity/general/button_layout \
  --type string 'close,menu:minimize,maximize'

Mudar wallpaper:

gconftool-2 --set /desktop/gnome/background/picture_filname \
  --type string '/path/to/wallpaper'

Mostrar o ‘path’ em modo texto no nautilus:

gconftool-2 --set /apps/nautilus/preferences/always_use_location_entry \
  --type boolean true

Mudar wallpaper:

gconftool-2 --set /desktop/gnome/background/picture_filename \
  --type string 'Pictures/Backgrounds/my_gray_background.jpg'

Você já notou que o menu ‘Sistema’ não tem ícones (ao contráio do ‘Aplicações’ e ‘Locais’) ? Se quer ícones aí também, faça:

gconftool-2 --set /desktop/gnome/interface/menus_have_icons \
 --type boolean 'true'

Atalhos para rodar programas

Uma das coisa mais legais, é criar atalhos de teclado para abrir nosos
programas mais usados. Assim não é necessário ficar indo nos menus e sub-menus, ou dar Alt-F2 e dititar o nome do programa.
1. Primeiro, você configura uma atalho em /apps/metacity/global_keybindings.
2. Depois, configura um comando para aquele atalho.

Vamos visualizar os respectivos diretórios de chaves/valores primeiro, para
termos uma ideia. Rode os dois comandos, um de cada vez, e analize a saída.

gconftool-2 --recursive-list /apps/metacity/global_keybindings
gconftool-2 --recursive-list /apps/metacity/keybinding_commands

Vou exemplificar com os atalhos que eu mais uso. Lembrando que a tecla
windows, é entendida pelo gconf/gnome como Mod4. Então, os nossos atalhos
serão conseguidos quando seguramos a tecla windows em conjunto com outra
tecla, como Win+f, Win+g ou Win+1.

Abrir o Firefox:

gconftool-2 --set /apps/metacity/global_keybindings/run_command_1 \
  --type string '<Mod4>f'
  gconftool-2 --set /apps/metacity/keybinding_commands/command_1 \
  firefox

Abrir o Opera:

gconftool-2 --set /apps/metacity/global_keybindings/run_command_2 \
  --type string '<Mod4>o'
  gconftool-2 --set /apps/metacity/keybinding_commands/command_2 \
  opera

Abrir o xterm:

gconftool-2 --set /apps/metacity/global_keybindings/run_command_3 \
  --type string '<Mod4>x'
gconftool-2 --set /apps/metacity/keybinding_commands/command_3 \
  --type string 'xterm -name xterm-Dejavu -geometry 87x17+0-0'

Este exemplo para o xterm depende da configuração do ~/.Xdefaults.

Abrir o gnome-terminal:

gconftool-2 --set /apps/metacity/global_keybindings/run_command_4 \
  --type string '<Mod4>t'
gconftool-2 --set /apps/metacity/keybinding_commands/command_3 \
  --type string 'gnome-terminal --geometry 87x17'

Abrir o Nautilus:

gconftool-2 --set /apps/metacity/global_keybindings/run_command_5 \
  --type string '<Mod4gt;h'
gconftool-2 --set /apps/metacity/keybinding_commands/command_5 \
  --type string 'nautilus'

Abrir o gvim:

gconftool-2 --set /apps/metacity/global_keybindings/run_command_6 \
  --type string '<Mod4>g'
gconftool-2 --set /apps/metacity/keybinding_commands/command_6 \
  --type string 'gvim'

Abrir o alltray:
Aqui está minha configuração do gvim.
Agora você já é capaz de de criar seus próprios atalhos de teclado.

Atalhos para mudar de Desktop

Finalmente, uma coisa que uso muito, são dois atalhos para mudar para o
desktop virtual 1 e 2.

gconftool-2 --set /apps/metacity/global_keybindings/switch_to_workspace_1 \
  --type string '<Mod4>1'
gconftool-2 --set /apps/metacity/global_keybindings/switch_to_workspace_2 \
  --type string '<Mod4>2'

Eu não sou um expert do Gnome. Desculpem-me por quaisquer erros.
Espero que isto seja útil. May the force be with you. Always.

2 Respostas

Subscribe to comments with RSS.

  1. Fernando said, on 6 de setembro de 2010 at 17:14

    Isso é um teste muito legal pra ver sobre a o gravatar.


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: